A PERGUNTA QUE NÃO QUER CALAR

@ correio

É de se pensar os motivos… confira o texto:

Frente à tragédia que está ocorrendo em Santa Catarina, vocês viram algum “movimento social” se apresentar para realizar trabalhos voluntários? Uma caravana do MST? Um grupo do movimento dos assentados de barragens? Uma equipe dos padrecos que insuflam os índios? A turma dos quilombolas? A UNE e o pessoal da sua “caravana da saúde”? Onde estão os ditos “movimentos sociais”, tão solidários consigo mesmos?

É na vida mesmo!

2 responses to A PERGUNTA QUE NÃO QUER CALAR


  1. Beto Laia

    Frente à esta calamidade, um grupo que vi se destacar foi o dos “céticos com as doações”. Muita gente deixa de ajudar nossos necessitados por causa de desvios de verba e fraudes passadas.
    Mas, qto aos “movimentos sociais”, realmente nada se viu. Grupos privados, pequenas associaçoes e mesmo grupos de amigos têm se unido e se empenhado de um jeito muito mais produtivo do que as oficialmente ditas “organizações para fazer o bem”.
    É uma pena q certos movimentos só se destacam qdo existe algum intere$$e próprio em jogo.

  2. Beto,
    De fato há ‘grupos’ que se destacam pelas exigência$$ $ociai$ e a isto não temos nada o que fazer além de simplesmente ignorar.
    Mas mantendo o foco na parte boa, cito o grupo de JIPEIROS de Blumenau e região que auxiliaram em muito à pessoas e empresas. Mais informações em:

    http://www.jeepclubedeblumenau.com.br

Leave a Reply